Trate sua Hipertensão Dormindo!

Trate sua Hipertensão Dormindo!

December 19, 2018

Dormir também é remédio! Lembre-se, a mudança que você espera para a sua saúde só depende de você!!

 

Hoje vou falar do sono, ou melhor, da qualidade do seu sono e como ela interfere diretamente em sua pressão arterial. Eu costumo dizer que o bom sono é um dos ingredientes essenciais para uma boa saúde, e cada vez mais vejo pessoas negligenciando isso e sofrendo silenciosamente com seus efeitos. Digo silenciosamente, porque na maioria das vezes não conseguimos contabilizar o prejuízo que dormir mal traz para a saúde. Por isso é tão importante falarmos sobre este assunto!!

 

Uma coisa que não podemos negar é que cada vez mais as pessoas levam vidas estressantes com altas cargas de trabalho. Para dar conta de todas as demandas do dia (casa, escola, família, trabalho, faculdade, trânsito, médicos, etc.) as pessoas acabam precisando ficar mais tempo acordado e mais tempo em estado de alerta e vigília, ou seja, com o máximo de sua atividade cerebral ativa!! Ter sono, cansaço, fadiga, moleza, é quase um crime!!

 

Pessoas tem 2, 3 empregos… Mulheres têm dupla jornada, em casa e no emprego… Algumas vezes reduzem muito seu tempo de sono para dar conta de tudo. E isso é como veneno para a saúde! E o mais crítico é que transformamos este problema de pouco tempo de sono em algo comum em nossas rotinas. E isso começa desde cedo!! Um adolescente deveria dormir entre 8 e 9 horas por noite, para aprender melhor, para ser mais feliz, para ter uma saúde melhor e ter seu pleno desenvolvimento. Mas esta é uma realidade cada vez mais distante. Os celulares e aparelhos eletrônicos, cada vez mais comuns nesta faixa etária, são os companheiros de madrugada da criançada, que chegam a dormir apenas 2 ou 3 horas por noite, causando danos gravíssimos à sua saúde que só serão realmente percebidos com o passar do tempo.

 

Ansiedade, depressão, irritabilidade, gastrite, dificuldade de concentração e aprendizado, obesidade, compulsão alimentar, problemas hormonais… Todos problemas relativos à privação do sono! Isso é o que vemos imediatamente, mas na vida adulta o que teremos é uma população repleta de problemas cardiovasculares, obesidade, diabetes, gastrite, doenças auto-imunes, menopausas severas e uma maior tendência a desenvolver doenças neurológicas degenerativas, como Alzheimer e câncer. Este padrão de comportamento se consolida cada vez mais como comum e normal, o que é muito preocupante!

 

Uma pessoa com mais de 64 anos, precisará dormir pelo menos 7 horas de bom sono toda noite. Isso é o mínimo para uma boa regeneração de suas células, para evitar dezenas de doenças e para controlar bem a pressão arterial.

 

E você, tem dormido bem?? A maioria das pessoas comete erros graves ao dormir, o que compromete a qualidade do sono. Não adianta apenas deitar-se 22h e acordar às 6h da manhã. Tempo de sono não representa a qualidade do seu sono. E como garantir que seu sono seja de qualidade??

 

Para começar, temos um círculo vicioso entre mau sono e hipertensão. Ou seja, quanto pior é seu sono, pior sua pressão. Quanto pior sua pressão, pior o seu sono. E assim por diante.

 

Uma pesquisa Realizada pela Universidade do Extremo Sul Catarinense, em Santa Catarina, demonstrou que a qualidade do sono de pacientes hipertensos era muito pior quando comparada a pacientes não hipertensos. Esta pesquisa acompanhou o sono de 280 pessoas com hipertensão arterial.

 

Desta forma, você precisa melhorar o seu sono para melhorar sua pressão e precisa melhorar sua pressão para melhorar seu sono. Uma sinuca de bico, não é mesmo??

 

O caminho para resolver esse impasse é tratar as duas frentes, ou seja, controlar a pressão com as plantas medicinais e tomar medidas que melhorem seu sono. Tudo ao mesmo tempo!

 

Para tratar a pressão, é só estudar...

 

Os resultados vão acontecer, se você fizer tudo direitinho. Lembre-se, depende mais de você do que das plantas.

 

Agora, para melhorar a forma como você descansa seu corpo, vou deixar aqui um conjunto de dicas que podem fazer toda a diferença.

 

A primeira coisa é verificar se você sofre de Apneia do sono.

 

Apneia é um distúrbio caracterizado pelos roncos frequentes e engasgos enquanto o paciente dorme (como exemplificado na imagem acima). A pessoa chega a parar de respirar por alguns segundos e depois retoma a respiração como se estivesse afogado. Uma pesquisa realizada pelo InCor (Instituto do Coração, USP/SP), demonstrou que 64% dos pacientes hipertensos também sofriam de Apneia do sono e ao passarem por tratamento para Apneia, tiveram uma melhora significativa em sua hipertensão.

 

Outras dicas, são:

 

 

1. Tenha horário regular para dormir e acordar, mesmo nos fins de semana.

 

 

O organismo trabalha com ritmos. Se você costuma dormir às 22 horas, ao chegar perto desse horário, o corpo estimula a secreção de melatonina e reduz a temperatura corporal — induzindo o sono. Se você não estabelece um hábito de sono, o corpo nunca sabe quando precisa parar para preparar seu organismo para dormir, o que leva à insônia e reduz a qualidade do sono.

 

 

2. Evite assistir televisão na cama.

 

Toda luminosidade ou claridade, mesmo artificial, é interpretada pelo cérebro se fosse luz do sol, ou seja, como se fosse dia. Por "achar" que é dia, o cérebro não estimula a secreção da melatonina, hormônio que induz o sono. Por isso é tão importante dormir no escuro total, sem luzinhas, abajures, luminárias e sem televisão.

 

 

3. Se acordar no meio da noite, não fique na cama.

 Se a pessoa acorda ansiosa no meio da noite, pode demorar muito para dormir se insistir em permanecer deitado. O ideal é levantar-se, tomar um chazinho relaxante e voltar a deitar. Isso reduz a ansiedade e facilita o sono.

 

 

 

4. Evite tomar bebidas estimulantes após as 16 horas.

 

 

Café, refrigerantes de cola e alguns tipos de chás (como o verde) possuem substâncias estimulantes do sistema nervoso central, como a cafeína e a teína. Esses estimulantes deixam o organismo em estado de alerta. Para quem já tem tendência à insônia, a recomendação é evitar essas bebidas a partir das 16 horas. Assim, até a hora de dormir, o efeito dos estimulantes já vai ter passado e pegar no sono será mais fácil.

 

 

5. Não pratique atividade física perto da hora de dormir.

 

 

A atividade física é estimulante para o organismo, pois provoca a produção de substâncias como a adrenalina. Os efeitos diminuem somente cerca de quatro horas depois da prática, o que pode atrapalhar o sono. Caso a rotina não permita exercitar-se em outro horário, a recomendação não é abandonar os exercícios. Apesar de estimulante, a atividade física ajuda a controlar o sono de maneira geral, por causa, principalmente, das endorfinas, neurotransmissores relaxantes liberados após o exercício.

 

 

6. Não consuma álcool antes de dormir.

 

 

Tomar uma taça de vinho antes de dormir ajuda a relaxar, mas prejudica o sono. Quando o álcool entra na corrente sanguínea, o cérebro recebe um sinal para entrar em estado de alerta. Desregulado, o sono não vai permanecer na fase REM, aquela em que a pessoa mais descansa.

 

 

7. Desligue o celular e o computador uma hora antes de dormir.

 

 

Estudos já constataram que utilizar qualquer tipo de aparelho eletrônico, como vídeo game, celular e computador, até uma hora antes de deitar pode atrapalhar o sono. A exposição à luz artificial aumenta o estado de vigilância do organismo e anula a liberação de melatonina, hormônio indutor do sono. Até o simples hábito de trocar mensagens pelo celular à noite interfere no repouso, de acordo com uma pesquisa.

 

Bom, agora, você já sabe. Se quer ter a pressão controlada, é bom começar a cuidar também do seu sono! Sua saúde está em suas mãos!!

 

Um Grande Abraço!!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags