PRANAYAMA: RESPIRE FUNDO... E MELHORE SUA SAÚDE!

October 3, 2017

Respirar é um hábito que nos acompanha a vida toda e é vital para a sua manutenção. O oxigênio está presente em toda a circulação sanguínea. Por intermédio dela que ele é transportado para as nossas células. São as reservas de oxigênio que vão assegurar nossa vitalidade e disposição. A respiração também é responsável pela eliminação de gás carbônico, resíduo do metabolismo celular. Desse modo, a maneira como respiramos irá interferir em nosso bem-estar. Acontece que a correria do dia-a-dia acaba impactando de forma direta esse processo.

    A respiração se dá inicialmente com a inspiração, que acontece quando o ar repleto de oxigênio entre pelas narinas e é levado até os pulmões que inflam. No momento da expiração, o diafragma, músculo logo abaixo dos pulmões, se contrai e o ar rico em gás carbônico é eliminado para a atmosfera.

  Muitos problemas podem ser desencadeados como consequência da má respiração: aumento da pressão arterial, angina pectoris, infarto do miocárdio, resistência à insulina, a diminuição do hormônio do crescimento, entre outros.

    Hoje, muitos estudos fisiológicos comprovam que o nosso sistema nervoso atua de forma autônoma, ou seja, respiramos até quando não nos damos conta disso. No entanto, sabemos que é possível controlar o processo respiratório de forma intencional. Já reparou que quando estamos ansiosos ou preocupados com alguma coisa, nossa respiração é sempre ofegante e nunca parece o suficiente, o que nos deixa completamente indispostos? A primeira coisa a nos ser dita mediante uma situação de estresse é “respire fundo”.  E é aí que as técnicas de  pranayama podem ser bastante úteis. 

    Muito além dos ásanas, isto é, as famosas posturas que a caracterizam, a ioga se constitui também do exercício do pranayama, uma técnica bastante antiga desenvolvida pelos mestres iógi ao longo do tempo, que se baseia na respiração para atingir estados de tranquilidade e meditação. Em sânscrito, prana significa “energia vital” e “ayama”, expansão ou controle.  A filosofia que o pranayama propõe é a de estarmos atentos a esse hábito e aprender a administrá-lo, pois ele exerce grande influencia em nosso estado emocional, nossa energia e consequentemente nossa saúde como um todo. O pranayama busca o equilíbrio através da integração de corpo, mente e espírito.

 

 Conheça abaixo duas técnicas de pranayama que podem te ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade:

 

 

 

Nadi Shodan: A Respiração das Narinas Alternadas

 

1- Sente-se de pernas cruzadas e com a mão esquerda apoiada sobre a perna esquerda.

 

2- Com o dedo polegar da mão direita, tape a sua narina direita. Inspire pela narina esquerda.

 

3- Libere a narina direita e tape a esquerda com o dedo anelar. Expire pela narina direita e pela mesma narina, inspire. Tape a narina direita, libere a esquerda e expire pela narina direita.

 

4- Repita o processo e continue fazendo as alternações por pelo menos 9 ciclos.

 

Essa prática é ótima pra desintoxicar o corpo a mente do stress acumulado.

 

 

 

 

Bhastrika Pranayama: Respiração do fole

 

1- Inspire profundamente pelas narinas, concentre sua atenção em seu diafragma. Sinta-o movendo-se pra baixo, os seus pulmões se expandindo com a entrada do ar e seus ombros se levantando.

 

2- Expire rapidamente através de suas narinas de maneira que o abdômen se contraia para dentro

 

3- Repita o processo

 

Com a respiração do fole, você consegue centrar sua mente e se reequilibrar mais rápido.

 

 

 

Para realizar a prática é preciso suavidade e respeitar seu prório ritmo. Nunca force a respiração, deixe fluir naturalmente. As técnicas de respiração apresentadas nesse artigo não apresentam contra-indicação, todavia na prática do pranayama existem alguns exercícios que requerem uma respiração mais vigorosa e que não podem ser recomendadas para gestantes ou hipertensos, por exemplo.

Na dúvida, sempre é bom procurar um especialista, antes de iniciar a prática.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags