Sua vida vs. Sua saúde... Um conflito que pode sair caro!!

Acalme-se!!


Isso mesmo, respire fundo, feche os olhos. Encha os pulmões de ar e vá soltando bem devagarzinho enquanto faz uma contagem regressiva de 10 a 0 e vá se acalmando.

Agora tome um copo de água lentamente. Respire fundo e espreguice-se.

Abra seus olhos vagarosamente enquanto continua uma respiração profunda.


Melhorou?? Aposto que sim!!


Pode parecer besteira, mas em uma situação de grande estresse, se você sair para um local mais reservado (pode ser no banheiro) e fizer este procedimento, tenha certeza de que sua percepção sobre o problema que precisa resolver vai mudar.


São atitudes pequenas e simples que fazem toda a diferença. O problema é que as pessoas se permitem afundar nos problemas e quando mais precisam de calma e estarem centrados, pisam na jaca e metem os pés pelas mãos.


É possível imaginar que não se possa fugir de uma ou outra fonte de estresse. Concordo! Problemas sempre vão existir e seremos sempre chamados a resolvê-los. Mas não há resolução sem conflito.


Todavia, se pararmos para olhar para origem de todo este estresse, vamos perceber que nem sempre nós precisaríamos chegar ao limite da paciência para resolver as coisas. Dava para encontrar uma solução a quilômetros de distância do limite.


E por que não conseguimos e acabamos perdendo a estribeira??


A meu ver, a carga de exigências sobre as pessoas é cada vez maior. Essa acumulação de responsabilidades, expectativas e exigências leva as pessoas a um estado de estresse que compromete sua sanidade mental, levando-as ao limite!


O mais crítico é que isso acontece desde a infância. Pais transformam seus filhos em potenciais estressadinho do futuro. Parece que não, mas a exigência na escola, no judô, no ballet, no teclado, no inglês, na informática, no futebol, na natação e em tudo mais que as crianças são algumas vezes até obrigadas a fazer para suprir as expectativas dos pais.


Na adolescência vem o vestibular, e o jovem que nem deixou direito de ser criança, tem a “obrigação” de suprir mais uma vez a expectativa dos pais. E não passe numa faculdade para ver!! (rsrsrsrsrsrsrsrsrss)


Em algumas casas pode até não ser assim e tomara que na sua não seja. Mas na grande maioria das famílias o processo e esse.


O resultado deste processo provavelmente seja um adulto com sérios problemas de estresse. E se você é um adulto estressado, pode ser que sua infância tenha passado por algumas dessas “exigências” da infância moderna.

O grande problema deste processo todo é os desdobramentos de todo este estado emocional alterado. Porque esse estresse reflete diretamente no organismo.


Se você reparar, gente estressada tem gastrite. É tiro-e-queda. Olhou na bolsa do estressado vai encontrar uma caixinha de Omeprazol.


Gente estressada sofre de hipertensão antes dos 50 anos e acaba com uma farmácia em cada tentando controlar o coração.


Gente estressada tem insônia. Ao lado da cama do estressado sempre tem um “Rivotrilzinho”.


Gente estressada é infeliz. E sempre vai tentar comprar Fluoxetina sem receita.


Mulheres estressadas têm muito mais TPM, sofrem de cólicas terríveis e na menopausa sentem muito mais os sintomas.


Homens estressados precisam da “pílula azul”, porque perdem a capacidade de manter a ereção muito mais cedo.


Gente estressada tem problemas de colesterol e de diabetes mesmo quando ainda é jovem.


Gente estressada acaba tendo AVC, infarto, derrames, Parkinson e Alzheimer, envelhece mais rápido, vive muito menos e morre prematuramente.


E se eu continuasse, poderia descrever mais uma dezena de problemas decorrentes do estresse. Aí fica a pergunta: Você está disposto a passar por tudo isso somente para ter razão?? Somente para suprir as expectativas dos outros?? Somente para ser um auto-exigente patológico?? Somente para gerar resultados para os outros??


Será que essa conta vale a pena??


A vida só vale a pena se pudermos viver a vida. Do contrário será um contra-senso você lutar por algo que não significará nada se você estiver hospitalizado, inválido ou doente demais para ser feliz.


Faça este exercício. Quando estiver muito estressado ou preocupado com um problema, uma situação, uma tarefa… pare e pense: Qual será o valor disso amanhã… daqui a 3 dias…. daqui uma semana… daqui um mês… no ano que vem??


Você perceberá que o valor, a importância, a necessidade que isso traz para sua vida vai passando, passando, vai se diluindo no tempo. Vai chegar um tempo em que isso nem será mais lembrado!


Então me diga, porque desgastar sua saúde com isso??


E essa pergunta tem um peso crucial quando você pondera que o problema que você está lutando para resolver será esquecido, mas os efeitos destrutivos deste estresse sobre sua saúde perdurarão por toda a vida. E aí??


Volto a fazer meu apelo: Acalme-se!! Peça sua saúde, pela sua vida, pela sua felicidade… Acalme-se e dê a cada coisa o valor que ela realmente merece ter.


Se você é um estressado convicto, daqueles que tem carteirinha de estressado, vou deixar algumas dicas que podem te ajudar muito a superar este seu descontrole e começar a levar a vida sob outra perspectiva.



1. Reserve um tempo para você.


Eu sei que parece difícil, mas te garanto que é possível. Existem pessoas cuja rotina é tão apertada que acaba deixando de fazer xixi para resolver problemas. Outros deixam de almoçar e comem qualquer porcaria no caminho. Eu sei!


Mas se você não se der um tempo de descanso e de prazer, cada vez estará mais infeliz e cansado, até mesmo para seu trabalho.


Resguardar algumas horas na semana para fazer algo que você gosta, para passear com as crianças, para ir ao cinema com o esposo ou com a namorada, para caminhar num parque ou para dar um mergulho na praia (pode ser a piscina do condomínio).


Esta pequena ação vai te animas, aumentar sua satisfação pessoal, recarregar suas baterias e te deixar muito mais disposto para as duras tarefas do dia a dia.



2. Evite estimulantes


Café, chá preto, chá mate, chocolate, guaraná, energéticos… são todas substâncias ricas em cafeína, teobromina, teína, taurina e outros “aditivos” que aumentam a disposição, mas também o estresse das nossas células, principalmente os neurônios e o sistema cardiovascular.


Ao final este processo leva a um estado extrema fadiga, o que eleva a pressão arterial, aumenta o estresse e o nervosismo.



3. Evite açúcar


Açúcar é energia. MAs não é o tipo de energia que você quer para seu dia.


O açúcar causa uma explosão energética, eleva a glicemia e causa oxidação de nossas células. Além do que, o excesso de açúcar acaba virando gordura no seu corpo.


Todo estressado tem uma barrinha de cereais na bolsa (coberta de chocolate, de preferência), ou um chocolatinho. Se estiver em casa, tem uma lata de leite condensado esperando por ele.


Para o cérebro, o açúcar dispara sistemas de recompensa, em que nos sentimos mais felizes e dispostos. Mas este efeito passa e logo depois de uma alta carga de açúcar, vem o chamado “rebote”, uma sensação de depressão que vai levar à compulsão de comer mais açúcar.



4. Faça meditação


É mais que comprovado que meditar melhora todos os padrões de nosso organismo. Sejam eles mentais, emocionais ou físicos.


Para muitas pessoas só de pensar em parar para meditar já lhes causa pânico. E se você é uma pessoa assim, saiba, este é um dos sinais do seu estresse.


Parar e ficar em silêncio, ouvir uma música tranquila, esvaziar a mente, respirar e relaxar. Não é muita coisa. Basta querer começar.


Os resultados são surpreendentes e em pouco tempo você já sentirá falta de meditar quando não puder fazer sua prática.



5. Use óleos essenciais


A aromaterapia é uma ciência terapêutica de grande valor. Com o uso de alguns óleos essenciais ansiolíticos você poderá alcançar uma importante mudança na forma como lida com seu estresse.


No uso de difusores pessoais, pendurados no pescoço, difusores de ambientes, ou mesmo usando na pele na forma de cosméticos. Os aromas atingem nosso sistema nervoso central e causam uma grande transformação nas nossas conexões neurais e na produção de neurotransmissores.


O reflexo disso é você muito mais calmo e tranquilo.



6. Use plantas medicinais!!


Eu não poderia deixar de falar sobre elas. Nossas amigas e aliadas em todos os problemas da vida, inclusive no estresse!!


Um chazinho pode ser o santo remédio que vai abrir as portas para a mudança que você está buscando e, possivelmente, precisando.


  • Erva-cidreira-verdadeira (Melissa officinalis) - Importante ansiolítico, calmante, facilitador do sono. Combate agitação e nervosismo.


  • Mulungú (Erithryna sp.) - Ansiolítico e relaxante muscular. Facilita o sono e reduz o estresse.


  • Valeriana (Valeriana officinalis) - Potente ansiolítico natural (o mais usado no mundo). Tem efeito muito similar a ansiolíticos químicos.


  • Colônia (Alpinia zerumbet) - Calmante e relaxante. Controla a hipertensão arterial e a ansiedade.


  • Melissa (Lippia alba) - Efeito ansiolítico. Calmante, relaxante, facilitador do sono. Reduz a frequência cardíaca.



Agora cabe a você escolher como quer viver sua vida, como quer lidar com seus problemas.


Não vou dizer que é uma missão fácil…. Mas é algo perfeitamente possível mudar e ter um olhar mais calmo e mais tranquilo sobre os problemas.


Topa o desafio?? Você só tem a ganhar!


Um Grande Abraço!

  • Facebook ícone social
  • Google+ ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social

Deixe as Plantas Medicinais trabalharem a seu favor!!

IDEALIZADORES
Ana Paula dos Santos
Caraguatatuba-SP
Daniel Forjaz
  • telegram-icone-icon
  • Facebook - Círculo Branco
  • Google+ - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle