Perigo na ponta da língua! Entenda os riscos do açúcar

Quem não gosta de um docinho??


A maioria das pessoas vai dizer “eu quero mais um pedaço”, quando chegar a sobremesa.


- Mas e aí, o açúcar realmente faz mal, ou é saudável?


- Açúcar causa câncer?


- Açúcar causa diabetes?


- Vou morrer mais cedo se comer açúcar?


- Dá para viver sem açúcar?


Caramba!!


São muitas perguntas complicadas e vamos precisar de um bom tempo para responder a todas elas.


Então, para começar, vamos tentar entender um pouco mais sobre a problemática do açúcar.


MAS ANTES UM AVISO IMPORTANTE!!


Quero deixar claro aqui que as ideias que eu defenderei aqui são baseados em conceitos de biologia, de química, de fisiologia e metabolismo humano, que também estão disponíveis para estudo e consulta por qualquer pessoa. Em alguns momentos, pode ser que o que eu vou dizer contraponha o senso comum sobre alguns temas ou mesmo eu possa colocar aqui informações que divergem do que grandes nomes da medicina que estão na internet estão dizendo.


Isso não significa que queira desrespeitar a sua opinião ou a opinião de nenhum dos especialistas que tenham dito qualquer coisa antes de mim.


Somente minha opinião poderá ser um pouco diferente, mas é apenas um ponto de vista divergente e acredito que o bom debate sempre trará mais luz e esclarecimento às discussões. E claro, cada um tem direito de concordar ou não e de admitir para si as ideias que lhe parecem mais corretas e coerentes.



Agora, vamos ao açúcar!!

Açúcar é um carboidrato. Todo carboidrato por definição é uma molécula orgânica composta por carbono, hidrogênio e oxigênio. No caso do açúcar de mesa que temos em casa, estamos falando de uma substância chamada Sacarose, cuja fórmula química é (C¹²H²²O¹¹). Ela é um dissacarídeo (formado por duas moléculas simples) resultado pela junção de uma molécula de glicose e uma molécula de frutose, que são dois monossacarídeos (açúcares de moléculas simples). Ela pode ser retirada da cana de açúcar, da beterraba e de outros vegetais.


Mas a sacarose não é o único carboidrato que vamos encontrar na natureza ou na nossa alimentação. Teremos ainda a maltose, a lactose, os amidos, a frutose, até chegarmos na pequenina glicose.


O potencial que um carboidrato tem é de produzir energia em nosso organismo. Precisamos de energia para exatamente tudo o que nosso corpo realiza, seja andar, correr, nadar, falar, pensar e até dormir. Para o coração bater, precisa de energia. Para o pulmão respirar, precisa de energia. Para os rins filtrarem também precisa de energia e assim por diante.


Este aporte energético vem da nossa alimentação, por meio dos carboidratos.


Aqui já temos a importância deles para nossa saúde. Não podemos viver sem os carboidratos!


Se a molécula é muito grande, um polissacarídeo como o amido, ele vai ser quebrado em nosso processo digestivo por enzimas (substâncias que facilitam processos químicos), até chegarem à forma mais simples que nosso organismo poderá absorver.


A amilase salivar já começa este processo na boca. Ele continua no estômago, vai chegar ao duodeno e receberá amilase pancreática, glucosidase, até virar uma glicose. Neste estado ela pode passar pela parede do intestino e chegar à nossa corrente sanguínea para ser utilizada pelas células na produção de energia, ou ser armazenada no fígado na forma de glicogênio (um carboidrato gigante), nos músculos ou no tecido adiposo, na forma de gordura.


E na verdade, se eu me alimentar de proteínas e gorduras, elas também vão ser transformadas em glicose ou serão armazenadas no organismo.


No final, tudo vira energia!


Agora pense comigo, se açúcar de cana vai virar glicose, a lactose do leite vai virar glicose, o amido do pão, da batata e do macarrão, vão virar glicose, as proteínas podem virar glicose e as gorduras podem virar glicose, por que eu devo me preocupar com o açúcar?


Há uma diferença entre esses carboidratos. Alguns são de absorção rápida, como a sacarose, a glicose e a frutose. Eles passam rapidamente para a corrente sanguínea porque já são bem pequenos e causam uma rápida elevação da glicemia, chamada de pico glicêmico, que é altamente danoso para o nosso organismo, facilitando a diabetes, favorecendo obesidade, interferindo na pressão arterial, etc.


Outros carboidratos, de absorção lenta, como amidos, precisam de longo processo de quebra para serem absorvidos. Isso retarda sua entrada na corrente sanguínea, fazendo com que elevem gradualmente a glicemia, sem causar os picos glicêmicos. Só aí já temos uma grande diferença entre uma colherada de açúcar e uma batata.


Ainda, precisamos pensar que quando eu como um vegetal completo, junto com ele estou consumindo as fibras e as fibras são grandes aliadas contra os picos glicêmicos, porque elas acabam arrastando uma boa parte dos carboidratos, impedindo que sejam totalmente absorvidos.


Assim eles são em parte eliminados pelas fezes. Daí vem a história de que se eu tomar o suco da fruta vou prejudicar meu organismo e se eu comer a fruta isso não acontece. Uma parte é verdade, outra é exagero.


Se você toma o suco da fruta, coado, filtrado, sem nenhuma fibra, você estará absorvendo muito mais frutose, sacarose e glicose. Isso é verdade. Ainda temos a situação em que a frutose é processada pelo fígado por processos muito parecidos com os do álcool e pode causar inflamação hepática. Isso também é verdade!!


Consumir a fruta inteira é muito mais saudável e aconselhado, porque suas fibras também vão melhorar o funcionamento do intestino, facilitar a absorção de outros nutrientes e vão reduzir a absorção de gorduras e dos carboidratos, como já dissemos. Isso também é verdade!!


O exagero é dizer que uma pessoa não pode consumir sucos, porque são tóxicos para o organismo.


E com esta ideia, tem gente que deixou de tomar sucos com medo dos efeitos malignos de uma laranja espremida. Com moderação, nada é preocupante.


Agora vamos imaginar que uma pessoa tomasse 2 ou 3 litros de suco de uma só vez. Acho que nem é fisiologicamente possível. Mas imaginemos. Agora imagine que ela faça isso todos os dias por vários meses. Aí, sim, é que o problema se torna grave.


Tomar um copo de suco de laranja no café da manhã, ou um suco de abacaxi no almoço não prejudica a maioria das pessoas. Digo a maioria, porque pessoas com agravamentos da saúde, como cirrose hepática, hepatite, diabetes e outros problemas realmente terão que evitar mesmo este consumo, conforme as orientações de seu médico e de seu nutricionista.


Mas via de regra, não é veneno tomar um copo refrescante de suco. Seu filho não vai ter câncer por conta disso.


Mas um fato é inegável!


Quanto mais cresce o consumo de açúcar no planeta, mais aumentam os casos de câncer e de diabetes. Isso é uma relação preocupante realmente, ou não??



Vamos começar pela diabetes!

Diabetes é um problema de saúde que envolve a falência total ou mau funcionamento do pâncreas, o órgão responsável pela produção de insulina, que é o hormônio que permite a entrada da glicose nas células.


Uma pessoa que tenha baixa produção de insulina vai ter dificuldade em queimar o açúcar, fazendo com que ele se acumule na corrente sanguínea, o que leva a um estado de hiperglicemia, ou seja níveis de glicose elevados.


Mas foi o açúcar que fez isso com os diabéticos?? Não necessariamente.


Mas existe uma relação perigosa aí. No caso da diabetes tipo 1, a pessoa tem uma doença autoimune que faz com seus anticorpos ataquem as células pancreáticas como se fossem inimigos do organismo. Isso leva à morte das células que normalmente produzem a insulina.


Neste tipo de diabetes, a pessoa nasce assim. Tanto é que normalmente esta versão da doença se manifesta ainda na infância. Se você encontrar uma criança diabética, muito provavelmente ela tem diabetes tipo 1. E isso não teve a ver com o açúcar!


No caso da diabetes tipo 2, a pessoa acaba adquirindo a doença com o passar do tempo, porque o pâncreas vai progressivamente parando de funcionar.


Aí, sim, temos uma relação importante com o açúcar.


Muito disso acontece porque a pessoa tem um alto consumo de carboidratos em sua dieta e por conta disso, teve constantes picos de glicemia. Esses picos fazem com que o pâncreas produza altas cargas de insulina, gerando um estresse para o órgão.


Como sabemos, uma máquina forçada ao seu limite, tem uma vida útil menor e acaba quebrando antes do tempo. É isso o que muitas vezes acontece com o pâncreas.


Neste caso, SIM!!

Reduzir o consumo de açúcar e de todos os demais carboidratos vai prevenir os picos glicêmicos e por consequência, o estresse do pâncreas. Ainda precisamos considerar que o diabetes é uma doença que traz consigo uma propensão genética. Ou seja, você recebe dos seus pais um gene que te deixa mais suscetível a desenvolver diabetes. Mas isso não significa que você necessariamente precisará ter diabetes ao longo da vida só porque seu pai ou sua avó tinha diabetes.


Não existe este fatalismo! O que é verdade é que se você forçar além da conta seu pâncreas, você está abrindo uma porta enorme para que esta propensão genética se torne realidade em sua saúde e você venha a desenvolver o problema. Mas se você cuidar bem da sua dieta, do seu pâncreas e evitar os picos glicêmicos, seu pâncreas poderá funcionar perfeitamente ao longo de toda a vida, sem diabetes!


Assim, temos que o excesso de açúcar vai mesmo causar prejuízos no caso da diabetes se você fizer uma dieta com altas cargas carboidratos de absorção rápida, como o açúcar branco. Pior ainda, se você já tiver uma propensão genética para desenvolver o problema.


Em doses controladas, o risco é quase nulo!


E no caso do câncer, açúcar causa câncer? Bom, aqui a polêmica é ainda maior. Debates infinitos sobre se o açúcar realmente é o causador da moléstia cancerosa, ou não. Se ele se alimenta de açúcar, ou não. Preciso dizer que tive que estudar tudo de novo para poder escrever este artigo.


Li muita coisa, matérias científicas, artigos de universidades, ouvi especialistas no assunto, médicos no YouTube... E não foi nada fácil. O que se vê é que existem duas correntes muito bem definidas entre os especialistas, aqueles que declaram o açúcar como causa primordial do câncer, e aqueles que isentam o açúcar desta culpa. O que vou narrar aqui é apenas minha compreensão sobre o tema e espero contribuir para a sua compreensão também.


O câncer é um conjunto de mais de 100 doenças que envolvem a mutação de nosso material genético, chamado de DNA. Essa mutação faz com que essas células assumam um comportamento diferente do normal. Neste processo, essas células se reproduzem aceleradamente formando os tumores e outras estruturas cancerosas, que prejudicam o funcionamento geral do organismo e podem acabar levando à morte.


A relação entre o açúcar e o câncer não é muito clara.


Existem evidências de que ele contribua para o surgimento e desenvolvimento do câncer. Mas isso não é uma unanimidade. Faltam pesquisas com humanos que comprovem esta teoria! Por exemplo, para se reproduzirem tão rapidamente, as células de câncer precisam sim de uma carga adicional de açúcar na forma de glicose, já que necessitam de mais e mais energia para dar conta do recado. Se pensarmos por este ponto de vista, retirar o açúcar da corrente sanguínea seria excelente para fazer o câncer regredir ou até matá-lo, não é mesmo?? Mas como eu vou ficar sem glicose na minha corrente sanguínea para poder matar uma célula de câncer? E o restante do meu corpo, das minhas células saudáveis? Como elas sobreviveriam?


Glicose é tão essencial para o funcionamento do organismo quanto oxigênio. E sustentar o metabolismo energético é vital para o organismo, mesmo que eu retire da minha alimentação todos os carboidratos possíveis.


Neste caso, o organismo vai quebrar proteínas e gorduras para transformar em glicose. E se minhas reservas de gordura acabarem, o organismo vai destruir a musculatura, vai fazer cair dentes, cabelos e unhas para ter a glicose necessária para o funcionamento do coração, do cérebro e demais órgãos vitais.


A glicemia de uma pessoa saudável não pode estar abaixo de 60. O organismo não vai permitir, ou funções essenciais serão comprometidas. Se você quiser optar por uma dieta low carb ou mesmo cetogênica, sem problemas. Mas apenas faça a aferição da sua glicemia diariamente e verá que mesmo com zero carboidratos, com zero açúcar, sua glicemia estará sempre entre 60 e 90.


Menos que isso, só se você estiver passando mal com a hipoglicemia. Ela não vai baixar mais do que isso só porque você parou de consumir carboidratos.


Para uma pessoa saudável, este tipo de dieta vai levar a uma rápida perda de peso. Mas para um paciente de câncer, isso pode levá-lo a uma perigosa perda de massa muscular, principalmente quando associado com os efeitos da quimioterapia. O que pode ser muito perigoso.


Reduzir, sim. Eliminar não me parece possível.


Ao evitar os picos de glicemia, você estará evitando que o câncer tenha “fôlego” para crescer mais rápido e mais intensamente. Isso é verdade! Mas, algumas pesquisa mostram que em animais numa dieta com restrição forçada de carboidratos, há uma desaceleração do câncer, há até melhor efeito da quimioterapia, mas não há necessariamente a morte das células tumorais. Infelizmente!!


E como eu disse, não existem pesquisas que mostrem resultados com humanos. Outro fator que relaciona açúcar ao desenvolvimento de câncer é o potencial inflamatório do açúcar. Isso mesmo, açúcar em excesso causa inflamação no organismo e piora a saúde de várias maneiras, inclusive facilitando que o câncer seja desencadeado.


Quando o consumido em doses muito elevadas ele passa a ser armazenado na forma de gorduras, levando à obesidade. E a obesidade, sim, tem o potencial de causar inúmeros outros problemas no organismo por inflamar todos os tecidos facilitando, entre outros problemas, o desenvolvimento do câncer.


De verdade, o açúcar não causa o câncer.


Como disse, o câncer é originado por uma mutação do nosso DNA e o açúcar não tem acesso ao DNA. A glicose entra na célula, é conduzida até a mitocôndria (parte da célula responsável pela produção de energia), lá dentro ela encontra o oxigênio e numa reação química ela vai produzir única e exclusivamente, água (que não é cancerígena), gás carbônico (que não é cancerígeno e vai ser eliminado na respiração), e energia, que é o que sustenta a nossa vida.


Como o açúcar causaria a mutação do nosso DNA??


Na verdade não causa. São os problemas secundários gerados a partir do seu consumo exagerado que pioram toda a nossa saúde, debilitam nosso organismo e nos predispõe ao câncer, à diabetes, à esteatose hepática, ao Alzheimer, etc.


Bom, essa era a parte mais polêmica deste artigo e espero que eu tenho conseguido explicar meu ponto de vista de maneira simples e clara. Aí, você pode estar pensando, “Se não causa câncer, posso comer a vontade!”.


Não é bem assim…


Como já disse, o consumo excessivo de açúcar pode gerar muitos problemas secundários, como obesidade - levando a hipertensão arterial, arteriosclerose, problemas cardiovasculares, AVC, esteatose hepática, descontrole do colesterol e triglicerídeos, diabetes, problemas neurológicos, etc.


Consumir açúcar deve ser algo muito bem medido. Seu uso deve ser feito com muita parcimônia. Lembre-se, o açúcar livre em excesso na corrente sanguínea pode destruir vasos sanguíneos, a retina, os rins, os neurônios.


Isso, desde a infância!!


Isso se dá pela complexação dos açúcares com as proteínas. Aí temos o fenômeno da glicação, que é o que acontece com a nossa hemoglobina, nas células sanguíneas. É a famosa Hemoglobina Glicada, quando já se complexou com o açúcar.


Com certeza, quem tem uma dieta rica em açúcares e carboidratos têm uma expectativa de vida menor, porque a oxidação desse açúcar gera uma grande carga de radicais livres em nosso organismo, que vão por sua vez destruir estruturas, desgastar as cartilagens, causar problemas inflamatórios, comprometer o sistema imunológico, piorar doenças autoimunes e abrir espaço para o câncer mais uma vez.


Tudo isso compromete nossa saúde e reduz nossa expectativa de vida.


O docinho tá ficando amargo, não é??


Agora, será que dá para viver sem açúcar?? Sem o açúcar de mesa, esse branquinho, ou mascavo, ou demerara, dá muito bem!


A humanidade viveu alguns milhares de anos sem nem saber o que era açúcar. Até alguns séculos atrás, ninguém adoçava nada. No máximo usavam mel em algumas preparações. Mas açúcar, nem existia!


Como é que esse povo vivia?? Muito bem, obrigado!


Ainda hoje, comunidades indígenas nas Américas, África, Ásia e Oceania não conhecem açúcar e são extremamente saudáveis. Dá para viver sem açúcar, sim!! O que não dá para viver é sem carboidratos.


Batatas, raízes, frutos, sementes, castanhas e nozes…. Tudo tem carboidratos. Na carne, no leite, nos ovos. Tudo tem carboidratos. E é deles que vamos tirar a energia que precisamos para o bom funcionamento do nosso corpo.


O difícil é largar o vício!!


Isso mesmo, açúcar é viciante! Ele causa uma sensação de tanta felicidade e satisfação no cérebro que quanto mais você consumir açúcar, mais seu cérebro vai querer açúcar.


Algumas pesquisa com animais, demonstraram que os ratinhos depois de um longo período alimentados com açúcar, quando privados do docinho, tiveram os mesmos sintomas de crise de abstinência de uma dependência química.


Isso acontece conosco também!!


Por isso precisamos tanto evitar o excesso do seu consumo, ou podemos acabar viciados, dependentes, e cada vez mais será difícil deixa-lo de lado.


Tente ficar uma semana sem consumir açúcar nenhum. Nem no café, nem no suco, nem no leite, nem doces, nem balas, nem nada que tenha açúcar e seja realmente doce.


É difícil… Mas, perfeitamente possível!!


Apesar disso, ou nos guiamos pelo nosso desejo e adoecemos, ou nos guiamos pela razão e mudamos nossos hábitos de vida para ter a saúde que tanto procuramos.


E os adoçantes artificiais, os chamados edulcorantes??

Bom, esse é um tema para mais uma matéria, porque essa aqui já daria um livro!


Em breve vamos falar sobre as alternativas para o açúcar, aquelas que valem a pena e aquelas que comprometem ainda mais nossa saúde. Mas neste artigo tenho certeza que vocês já tem muita informação para pensar e refletir.


O importante é estar no caminho de uma saúde cada vez mais sólida e feliz.


Um Grande Abraço!!


  • Facebook ícone social
  • Google+ ícone social
  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social

Deixe as Plantas Medicinais trabalharem a seu favor!!

IDEALIZADORES
Ana Paula dos Santos
Caraguatatuba-SP
Daniel Forjaz
  • telegram-icone-icon
  • Facebook - Círculo Branco
  • Google+ - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle